PA 24 Horas

Desde 2003, quando o Hospital Municipal Bom Jesus foi fechado, Araquari não oferecia atendimento de urgência e emergência 24 horas. Mas a partir do dia 1º de outubro, a Prefeitura de Araquari, por meio da Secretaria de Saúde, ampliou de 16 para 24 horas o horário de funcionamento do Pronto Atendimento Prefeito Aci Ferreira de Oliveira. A medida será marcada por uma cerimônia de inauguração, nas dependências da unidade, dia 1º, às 19h.

Ampliação

A ampliação no horário de atendimento da unidade foi possível devido ao aumento de 55% no valor destinado ao pagamento dos serviços médicos, que inclui ainda o aumento de vagas para especialistas e exames de raios X, eletivos e de urgência. A medida substitui o contrato com o Instituto Vidas no valor de R$ 3,6 milhões por ano e inicia outro com a organização social Redeh Beneficência Cristã, no valor de R$ 5,6 milhões anual.

Plano Diretor

Os moradores de Araquari já podem se programar para participar das audiências públicas de revisão do “Plano Diretor Participativo” de Araquari. As datas já foram definidas pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, em conjunto com a Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc) que estão responsáveis pela organização.

Audiência

A 1ª audiência pública acontece no Centro de Araquari, no dia 10 de outubro. O local escolhido foi o auditório da Prefeitura, localizado na Rua Coronel Almeida, 60. A 2ª será realizada no bairro Rainha, no dia 17 de outubro – na sede da Associação de Moradores que está localizada na Rua Celso Ramos, 300.

Itinga
A 3ª acontece no bairro Itinga, no dia 24 de outubro, na Associação de Moradores da Comunidade São José, na Rua João Raulino Pereira, 165 – no loteamento Elizabeth. E a 4ª audiência pública será realizada, no dia 31 de outubro, na Associação de Moradores da Barra do Itapocu, na Rua Tainha Azul.

Barra Velha

Após receber denúncias de irregularidades em obras de terraplanagem e construção em Área de Preservação Permanente – APP, a Fundação Municipal do Meio Ambiente (FUNDEMA), acompanhou a retirada de tubos de um córrego e autuou nove lotes no Bairro Itajuba.

 

Fundema

De acordo com a FUNDEMA, a tubulação irregular do local aumenta os riscos de alagamentos que já são comuns nesta área. A FUNDEMA destaca ainda que cursos d’água naturais são protegidas por lei e que obras não podem ser executadas no local sem autorização do órgão ambiental.

Proprietários devem solicitar a Viabilidade Ambiental do terreno antes de aterrar ou construir. A Fundação Municipal do Meio Ambiente está disponível para esclarecer demais dúvidas pelo telefone 47 3446-7756.