Venezuela's President Nicolas Maduro gestures as he speaks during a news conference in Caracas, Venezuela April 30, 2018. REUTERS/Marco Bello

O vereador Cláudio Aragão fez-me o honroso convite para a direção de comunicação da Câmara de Vereadores. Tivemos conversa franca. Nessa quadra de minha vida não ando a procura de cargos e/ou empregos. Preciso tanto disso quanto de uma terceira orelha. Mas necessito de desafios que tenham por finalidade materializar bons projetos. Tenho códigos que não quebro. A lisonja de ser lembrado é refrigério, mas carrega o peso da responsabilidade. Do compromisso de atender expectativas de todos os públicos envolvidos: vereadores, funcionários, população e colegas jornalistas. Aceitei. Sei que a equipe é qualificada e vou mais aprender que ensinar. Aprendo rápido. O projeto tem prazo de validade. Espero que quando sair deixe algo de bom e duradouro. Logrei algum êxito em todas as outras missões que recebi ao longo dos últimos 50 anos.
Continuarei assinando a coluna deste espaço e editor do Jornal da Cidade.

Pulou fora
Apontado no início como provável líder da bancada do PSL na Câmara, o deputado Eduardo Bolsonaro (RJ) está sendo convencido a se recolher. Alguns aliados têm aconselhado que liderar a bancada, sendo filho do presidente, pode acabar gerando um desgaste desnecessário. Sua condição já lhe dará uma liderança na prática, que não precisa ser reforçada.

Blocão
Está em articulação na Câmara a formação de um bloco unindo uma série de partidos, da esquerda à direita, apenas para a disputa da Presidência da Câmara. A ideia em construção é unir o que está sendo chamado de “Blocão”, com o propósito de evitar uma profusão de candidatos avulsos.

Receita de Guedes
Garante o futuro ministro da Economia que unir à mesma pasta os atuais Ministérios da Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio não têm o propósito de criar um superministério e lhe conferir superpoderes. Segundo Guedes, é uma forma de garantir que toda a equipe econômica fale a mesma língua.

Guerra na PGR
Vai ficando cada vez mais tensa a relação da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, com o subprocurador Moacir Guimarães Morais Filho. O motivo é a divisão da Procuradoria-Geral da República (PGR) entre os grupos de Raquel, de seu antecessor Rodrigo Janot, e os independentes, do qual Moacir faz parte.

A corrida de Dino
Varrer do mapa político a família Sarney já parece pouco para o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Passado o período eleitoral, ele continua usando as redes sociais para atacar duramente o presidente eleito Jair Bolsonaro, uma tática que alguns de seus aliados têm considerado arriscada. Os governos estaduais, especialmente o dele, dependem muito do governo federal.

O PSL vai inchar
O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, está convicto de que são bem grandes as chances de logo o partido se tornar maior que o PT na Câmara. Não foram poucos os partidos de cunho conservador, mas sem grande densidade ideológica, que tiveram desempenho baixo nas eleições e tendem a desaparecer por causa da cláusula de barreira. Com isso, a tendência dos parlamentares desses partidos é migrar para o PSL, dono do poder e das canetas nomeadoras.

Bolsonaro em Floripa
Eduardo Bolsonaro em visita a Florianópolis posta comentário no twitter:
“Santa Catarina é um estado muito turístico e que tem uma das melhores qualidades de vida do Brasil. No entanto, parece que as coisas são mais lentas por aqui. O aeroporto de Floripa sempre lota no verão, bem como demorou décadas a duplicação das vias de acesso ao aeroporto.”.
Esperamos que a presença frequente dos filhos de Jair Bolsonaro em Santa Catarina os transforme em defensores de recursos para as obras necessárias. Em termos de atenção dos governos federais, Santa Catarina sempre foi o zero da BR-101.

Agências de publicidade
O chamado BV, um valor pago por veículos de comunicação a agências de publicidade por volume de conteúdo anunciado, entrou na mira do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na segunda-feira (7). Jargão do mercado publicitário, a sigla BV se refere às expressões “bônus por volume” ou “bonificação por volume”. Em resumo, o mecanismo funciona da seguinte forma: quanto mais publicidade uma agência destina a um veículo durante um determinado período de tempo (um ano ou um semestre), maior será o BV pago por este veículo à agência. Trocando em miúdos, em vez de buscar redução nos custos da publicidade, as agências aceitam uma parte do dinheiro. Sim. Isso tem que ser discutido. Pois em razão disso as agências odeiam aplicar nos chamados veículos pequenos, pois rende-lhes pouco dinheiro.

Justiça dá expediente
O Poder Judiciário de Santa Catarina retomou suas atividades nesta segunda-feira (7/01), com o fim do recesso forense 2018/2019. Os prazos processuais, contudo, permanecem suspensos – tanto no Tribunal de Justiça quanto nas 111 comarcas – até o próximo dia 20 de janeiro.
Neste período, serão realizadas apenas as audiências de custódia, audiências e sessões de julgamento em que haja réu preso, assim como aquelas relativas aos atos processuais previstos nos artigos 214 e 215 da Lei 13.105/2015 (de jurisdição voluntária, necessários à conservação de direitos, causas de alimentos, remoção de tutores e curadores, etc). Neste sentido, a primeira sessão de julgamento do ano vai acontecer nesta terça-feira (8/01), a partir das 9 horas, na sede do TJ.
A 3ª Câmara Criminal, sob a presidência do desembargador Getúlio Corrêa e composta ainda pelos desembargador Leopoldo Augusto Brüggemann e Ernani Guetten de Almeida, apreciará e julgará 11 processos na pauta regular e mais sete apresentados em mesa. Todos são habeas corpus.
No período da tarde, a partir das 14 horas, será a vez da 2ª Câmara Criminal, sob a presidência da desembargadora Salete Sommariva e integrada também pelos desembargadores Sérgio Rizelo e Norival Acácio Engel, apreciar pauta com outros 17 habeas corpus. A maior parte das câmaras do TJ volta a realizar suas sessões a partir de 22 de janeiro.

Escola da magistratura
Seguem abertas as inscrições para a prova de ingresso na Residência Judicial do curso de preparação para a magistratura oferecido pela Escola Superior da Magistratura de Santa Catarina (Esmesc). O processo de inscrição vai até o dia 27 de fevereiro deste ano. A prova será realizada no próximo dia 9 de março, das 8h às 11h30min, em Blumenau, Chapecó, Florianópolis, Itajaí, Joaçaba, Joinville e Tubarão.
Para realizar a inscrição no processo seletivo, o candidato deve ter concluído com aprovação os Módulos I e/ou II da Esmesc; ou os Níveis I e II segundo o projeto pedagógico da Esmesc vigente até 2006/1; ou estar devidamente matriculado no Módulo I ou II ou nos termos do regulamento específico, ou estar devidamente matriculado no Módulo Complementar Esmafesc-Esmesc. Caso inscreva-se para a Residência II, é necessário o candidato comprovar que concluiu a Residência I com aprovação.
O curso de preparação para a magistratura é desenvolvido em módulos. As atividades cumpridas em gabinete são realizadas sob a supervisão de magistrado orientador. As demais serão cumpridas sob a responsabilidade da Esmesc, em sistema presencial e/ou ensino a distância.

Fora Maduro
O ministro das Relações Exteriores do Peru, Nestor Popolizio, anunciou que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, integrantes do governo e suas famílias estão proibidos de entrar em território peruano.
A decisão ocorre às vésperas de Maduro assumir o terceiro mandato presidencial, cuja reeleição não é reconhecida pelo Peru e mais 14 países da região, inclusive o Brasil.
A medida, segundo o chanceler, faz parte dos acordos adotados pelos países membros do Grupo Lima, do qual participa o Brasil, como forma de exercer pressão internacional para condenar a crise democrática e humanitária na Venezuela.

Ambiental exemplar
Em todas as pesquisas para aferir o nível de satisfação dos joinvilenses com os serviços públicos de coleta do lixo, a Ambiental leva a taça seguida da iluminação pública. A coleta de lixo em Joinville é feita pela Ambiental, que também atende Balneário Camboriú. Todas as manhãs a praia está impecavelmente limpa. Na noite de Ano Novo, os oito quilômetros da praia central foram tomados por mais de um milhão de pessoas comendo, bebendo, fumando, ouvindo música. Largaram toneladas de lixo nas ruas e na Avenida Atlântica, que foi fechada para veículos. Ao amanhecer, a praia e as ruas estavam impecavelmente limpas. Um amigo nordestino não se conteve:
-Ô xente! A coisa aqui é demais diferente.

Fico
Ontem completou 197 anos do Dia do Fico. Início do Brasil como Nação. Um feito do Partido Brasileiro que, embora tenha ficado na história com esse nome, nem partido era. Fizeram uma abaixo assinado e convenceram Dom Pedro a desobedecer as ordens do parlamento português de deixar o Brasil. A decisão foi a pedra fundamental de nossa independência, conquistada menos de 9 meses depois.
Nossas armas
decreto de Jair Bolsonaro sobre armas de fogo deve ser assinado antes de sua participação no Fórum Econômico Mundial, em Davos, entre os dias 22 e 25 de janeiro A intenção do presidente com o decreto é permitir a posse de arma de fogo a todas as pessoas sem ficha criminal do país.
A iniciativa deve incluir anistia para pessoas que já têm armas e perderam o prazo de renovação e aumento do prazo de validade da autorização de posse, de 5 para 10 anos.“Ele deve implementar, com certeza, antes da viagem”, confirmou o vice-presidente, Hamilton Mourão, ao jornal paulistano.
Isso eu festejo. O fim do tempo em que vagabundo tinha 99% de certeza que poderia invadir casas e nela só encontrar pessoas indefesas.