Inconformado com a perda da presidência da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores, o vereador Maurício Peixer impôs obstrução, uma manobra regimental que obstruiu a pauta e impede a apreciação de projetos necessários ao bom andamento da administração municipal.

Conhecedor do funcionamento e dos regimentos da casa administrativa, o vereador se insurgiu contra a mesa diretora, diante das escolhas dos nomes para a composição das comissões. Formou um bloco parlamentar com outros descontentes e usando recursos regimentais (todos legais) vem obstruindo os trabalhos legislativos.

É da democracia que parlamentares, em qualquer nível, defendam posições e interesses partidários. Lamentável, porém, quando ambições pessoais se sobrepõem aos interesses maiores da coletividade.

Espera-se que o bom senso e o compromisso com a causa a causa maior de Joinville faça imperar valores republicanos e restabelece no legislativo joinvilense a saudável e desejável harmonia que permita o restabelecimento dos trabalhos em favor de nossa cidade.