Editorial – Negação e negligência do governo

Prefeitura de Barra Velha segue com ações de melhoria na qualidade de vida de seus cidadãos
23 de julho de 2020
Atalaia – Mais armados
23 de julho de 2020

Editorial

Negação e negligência do governo

O Ministério da Saúde admitiu a falta de medicamentos para a intubação de pacientes graves com Covid-19. A pasta diz que “o objetivo é normalizar o mais breve possível os estoques de anestésicos e relaxantes musculares nos hospitais”.

Ainda no fim de junho, a deputada federal catarinense Carmen Zanotto (Cidadania), relatora da comissão da Câmara sobre o tema, também fez o alerta: “Estão faltando medicamentos estratégicos para o tratamento de pacientes com Covid-19 nos hospitais públicos e privados”. No início de julho, a deputada chorou ao cobrar uma atitude do Ministério da Saúde.

O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, visitou o Rio Grande do Sul (na terça) e Santa Catarina (ontem). Hoje está no Paraná. Louvável que a maior autoridade nacional esteja presente na área onde se registra o assustador crescimento da pandemia e suas consequências de dor e morte.

Porém, o governo falha vergonhosa e fragorosamente na coordenação de medidas para manter funcionando as estruturas da saúde. Ainda ao tempo de Luiz Henrique Mandetta, não cuidaram de comprar respiradouros antecipadamente. Agora, imprevidentes, não cuidam de manter os estoques mínimos de medicamentos. Vergonha.

Os comentários estão encerrados.