Saúde – O coronavírus está no ar

Algumas reflexões sobre o uso de máscaras
23 de julho de 2020
Home Office com saúde mental 
23 de julho de 2020

O coronavírus está no ar

Quando alguém tosse, espirra, fala, canta ou mesmo respira, envia pequenas gotas respiratórias para o ar ao seu redor. As menores dessas gotículas podem flutuar por horas, e elas são fonte de transmissão do coronavírus de pessoas infectadas, mesmo as assintomáticas. Mais de 200 cientistas publicaram uma carta aberta à OMS este mês, alertando sobre a transmissão aérea do novo coronavírus via aerossóis, e instando a organização a reconhecer os riscos.

As gotículas maiores caem rapidamente no chão, e os aerossóis respiratórios, que são compostos de gotículas menores de 5 mícrons, ou cerca de um décimo da largura de um fio de cabelo humano, permanecem no ar por muitos minutos a horas, e por vários metros. Isto devido ao efeito do arrasto do ar em relação à gravidade ser grande. O conteúdo de água das gotículas transportadoras de vírus evapora enquanto elas estão no ar, diminuindo seu tamanho. Mesmo que a maior parte do líquido de uma gota carregada de vírus evapore, a gota não desaparece, apenas se torna menor, e quanto menor a gota, mais ela fica suspensa no ar. Como as gotículas de menor diâmetro são mais eficientes em penetrar profundamente no trato respiratório, elas representam um risco muito maior de infecção.

Embora a tosse gere a maior quantidade de gotas, pesquisas demonstraram que apenas dois a três minutos de conversação podem produzir tantas gotas quanto uma tosse. Consequentemente, ficar a 2 metros de distanciamento social reduz a exposição, mas pode não ser o suficiente em todas as situações, como em salas fechadas, com pouca ventilação e com aglomerado de pessoas. Exemplos são bares, escolas, escritórios, templos religiosos, academias, estádios, ginásios, ônibus, teatros e cinemas.

As concentrações do aerossol podem ser reduzidas com o aumento da ventilação, através da abertura de janelas e portas, e evitando a recirculação com ar condicionado, a menos que o ar possa ser efetivamente filtrado antes. Muito importante é diminuir o número de pessoas dentro de um espaço e garantir que máscaras sejam usadas o tempo todo, e de modo correto. A transmissão aérea é disparada a maior fonte de infecção da Covid-19, mas deve ser enfatizado que a higiene das mãos é muito importante para a prevenção, lavando-as com frequência e utilizando o álcool gel.

Os comentários estão encerrados.