Pode ser fatal

Alô Nativa – Promoção Dia dos Pais
6 de agosto de 2020
Acidentes de Trânsito
6 de agosto de 2020

Em meio á pandemia mundial, Joinville já tem enfrentado também um grave surto de dengue este ano, e agora o colapso no sistema de saúde. E como se não bastasse, eis que surge ainda mais uma preocupação em massa para enfrentarmos por aqui, chamada Tityus serrulatus.

“A Vigilância Ambiental de Joinville, no Norte catarinense, informou que 17 bairros da cidade são considerados infestados de escorpião-amarelo (Tityus serrulatus). O local com mais registros é o bairro Fátima, localizado na zona Sul, onde já foram contabilizados 174 desta espécie. De acordo com o órgão, uma picada deste escorpião pode levar a vítima à morte.

As regiões com mais ocorrência são a zona Sul do município, com 188 registros de escorpiões encontrados até o dia 31 de julho, seguido pela zona Norte, com 125. Todos os 17 bairros informados pela Vigilância Ambiental tiveram pelo menos um registro do animal, critério utilizado pelo órgão para considerar a infestação.

Conforme explica o médico veterinário Jaime de Matos Júnior, isso ocorre por causa da capacidade de reprodução. Em um ano, uma fêmea pode ter até 40 filhotes sem precisar de um escorpião macho, e seis meses após o nascimento os filhotes já entram em idade de reprodução. Veja os locais com mais casos: Fátima, 174 registros; Zona Industrial Norte, 122 registros; Nova Brasília, 76 registros; América, 36 registros.

Em 2013, foi a primeira vez que a presença da espécie foi registrada em Joinville. Matos Júnior destacou os cuidados que devem ser tomados ao se deparar com o escorpião-amarelo. ‘Se um morador encontrar em sua residência, ou mesmo no local de trabalho, deve tentar colocar algum pote ou copo em cima, que delimite o acesso ao animal. Se ocorrer algum acidente, a pessoa deve procurar a unidade de saúde de referência’, afirmou”. As informações são do portal online G1. Cuidado agora é triplicado meu povo, fiquemos atentos! Ótima semana a todos.

Os comentários estão encerrados.